Moradores e veranistas protestam por mais salva-vidas em Arroio do Sal

165
Moradores e veranistas protestam pedindo mais salva-vidas em Arroio do Sal Foto: Daniel Mengue / Arquivo Pessoal
Moradores e veranistas protestam pedindo mais salva-vidas em Arroio do Sal
Foto: Daniel Mengue / Arquivo Pessoal

Na semana passada, homem morreu afogado na região, que fica entre duas guaritas separadas por 2,5 quilômetros

Cerca de 300 moradores e veranistas protestaram na tarde deste sábado pedindo por uma guarita de salva-vidas no balneário Serra Azul, em Arroio do Sal, no Litoral Norte. A manifestação acontece depois que um homem morreu afogado no local na semana passada, ao tentar salvar a enteada de 12 anos.

A região é considerada de risco pelos moradores, pois está entre duas guaritas de salva-vidas, a de número 23, de Arroio do Sal, e a 22, de Itapeva. São 2,5 quilômetros sem a presença de salva-vidas.

Segundo a servidora pública Dalva Lipert, que mora no local há 25 anos, essa é a segunda morte por afogamento na região nos últimos anos.

– Não podemos esperar mais, quem será o próximo? Nós encaminhamos um abaixo-assinado pedindo mais guaritas ainda no governo Yeda. Agora, estamos com ofício assinado pelos vereadores e pelo prefeito de Arroio do Sal e vamos encaminhar ao novo governador e ao Corpo de Bombeiros – diz a moradora.

A última morte na região aconteceu em 25 de dezembro. Jéferson Schutz, 37 anos, teria tentado salvar a enteada de 12 anos que caiu em um buraco no mar e acabou sendo levado por uma corrente. Moradores foram de carro buscar ajuda na guarita de Arroio do Sal, a 800 metros do local.

A reportagem entrou em contato com a Operação Golfinho, mas não obteve retorno.

ZERO HORA