Novo comandante da BM diz que “falta de efetivo não é desculpa para falta de qualidade”

194

imageO novo comandante da Brigada Militar, que assumiu o posto nesta sexta-feira, assegurou, ao discursar, que o foco da nova  é aprimorar a gestão, em toda a corporação. O coronel Alfeu Freitas Moreira garantiu que o serviço da Brigada vai ser ampliado nas ruas de todo o Rio Grande do Sul.

Apesar do déficit de PMs e do decreto publicado pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), que proíbe o chamamento de aprovados em concursos públicos por seis meses, Moreira apontou que a falta de efetivo não é desculpa para a ineficiência dos serviços prestados pela corporação.

“Vamos ter que trabalhar com gestão. Todos os comandantes estão orientados a trabalhar com gestão: melhor empregar seus efetivos e seus meios. A falta de efetivo não é desculpa para a falta de qualidade na prestação de serviço. Tem que planejar melhor, fiscalizar melhor e empregar melhor o efetivo. Tem que conversar com a comunidade e saber onde estão os problemas, para poder intervir cirurgicamente”, afirmou Moreira.

Sartori participou, nesta sexta-feira, da troca de comando da Brigada Militar em Porto Alegre. Abaixo de sol forte, nessa manhã, PMs da banda da BM e da Cavalaria, acompanharam a cerimônia, que durou quase duas horas. Questionado sobre o pedido de chamamento de mais de 2 mil brigadianos aprovados no concurso estadual, Sartori explicou que a intenção do governo não é criar problemas com nenhuma instituição, mas salientou que cada gasto no orçamento deve ser analisado.

Ao deixar o comando, o coronel Sinalus Mello reiterou a importância da instituição e exaltou a credibilidade dos serviços prestados pela Brigada Militar. Ele afirmou, porém, que, apesar dos serviços prestados à população, cabe à corporação justificar, diariamente, para que existe. Para o coronel, a BM atuou em pelo menos duas ações importantes ao longo da gestão passada: nas manifestações de junho de 2013 e na Copa do Mundo de 2014. No fim do discurso, o ex-comandante também cobrou que as autoridades fortaleçam a corporação.