Prefeitura sanciona passe livre a quase três mil agentes de Segurança à paisana nos ônibus da Capital

144

pms-960x600PMs, bombeiros e guardas municipais terão de usar cartão e passar pela roleta

Foi publicada nesta quinta-feira, no Diário Oficial de Porto Alegre, a lei que garante passe livre a policiais à paisana nos ônibus da Capital. O benefício vai ser estendido a cerca de 2,2 mil soldados da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros, além de 600 guardas municipais. Atualmente, a legislação só garante passe livre a soldados e guardas, desde que andem de farda.

Apenas a emenda que estendia o benefício para policiais de nível médio, como sargentos e tenentes, foi vetada. Em até 60 dias, a lei vai ser regulamentada. Após esse período, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) vai fazer o cadastro do policiais contemplados para que usem um cartão de passe livre, durante o horário de trabalho. A lei 11.768/2015 é de autoria do vereador Cassio Trogildo (PTB).

Os impactos de isenção nas contas do transporte público ainda não foram estimados, porém com a emissão dos cartões, o controle pode ser realizado. Hoje, os policiais garantem passe livre, mas sem cruzar pela roleta.

O projeto surgiu depois da morte do soldado Márcio Ricardo Ribeiro, de 42 anos, assassinado durante um assalto a ônibus na zona Sul de Porto Alegre, em outubro. De cada três usuários do transporte coletivo da Capital um não paga a tarifa, segundo a ATP.

Fonte:Lucas Rivas/Rádio Guaíba