ABAMF encabeça ação na Justiça que impede parcelamento de salários de servidores da segurança

146

downloadDecisão, em caráter liminar, foi tomada na tarde de hoje

Tribunal de Justiça gaúcho determinou nesta quarta-feira (11) que ossalários dos sevidores estaduais da área da segurança não poderão ser parcelados. A decisão liminar do desembargador Jorge Luís Dall’Agnol atende pedido de entidades de classe que entraram com medida de segurança nesta manhã para impedir que o governadorJosé Ivo Sartori parcele os vencimentos.

Segundo o TJ, a decisão beneficia os servidores representados pela Associação Beneficente Antônio Mendes Filho dos Servidores de Nível Médio da Brigada Militar e Bombeiro Militar, Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia, Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul e Sindicato dos Servidores de Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul.

O desembargador entendeu que a possibilidade de parcelamento é inconstitucional. “A Constituição Estadual, no art. 35, assegura o pagamento da remuneração mensal dos servidores públicos do Estado e das Autarquias até o último dia do mês de trabalho prestado. Logo, o parcelamento do pagamento do salário, de forma que o adimplemento de uma das parcelas ocorra no mês seguinte ao da prestação do trabalho, afronta norma constitucional, porquanto seria realizado fora do prazo previsto na Constituição”, disse o magistrado na decisão.

De acordo com o desembargador, deverá ser assegurado o pagamento integral da remuneração até o último dia do mês em curso. Como a decisão é em caráter liminar, o mérito da questão ainda será julgado no Órgão Especial do Tribunal de Justiça.

RADIO GAÚCHA