Piratini evita previsão para chamamento de policiais aprovados

218

t3Para sindicato de agentes da Polícia Civil, política de Sartori ‘estimula a insegurança’

Entidades de servidores da Segurança Pública e a comissão dos aprovados nos últimos concursos da área foram recebidos na manhã desta terça-feira pelo secretário-chefe da Casa Civil. Os diversos pedidos de policiais civis, militares e bombeiros, entre eles o chamamento dos aprovados em concursos, foram levados ao secretário Márcio Biolchi. Entretanto, ainda que valorize as demandas, Biolchi afirmou não ser possível fazer uma previsão ou promessa de chamamento desses aprovados. Segundo Biolchi, que prometeu levar a demanda à cupula do governo, vai ser preciso analisar com calma as condições para que isso aconteça.

Os cerca de 2,4 mil brigadianos e bombeiros e os mais de 650 policiais civis aprovados nos últimos concursos decidiram, com isso, manter a decisão de ontem que prevê pressão diária sobre o Piratini. Um acampamento do grupo deve ser montado na segunda-feira e permencer no local até que ocorra o chamamento dos aprovados.

Segundo Isaac Ortiz, presidente da Ugeirm-Sindicato, que representa inspetores, escrivães e investigadores da Polícia Civil, a atual política de José Ivo Sartori está causando instabilidade para os servidores e “estimulando a insegurança”.

Fonte:Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba