Secretário de Segurança critica Territórios da Paz alegando que somente polícias atuaram nos locais

136
Wantuir Jacini.Foto: Samuel Maciel/CP
Wantuir Jacini.Foto: Samuel Maciel/CP

Apesar de críticas a Territórios da Paz, secretário de Segurança ainda não definiu programa substitutivo

Segundo Jacini, programa falhou porque só as polícias cumpriram suas partes, faltando Saúde, Assistência Social e Trabalho

O secretário da Segurança Pública do Estado criticou a realização do programa Territórios de Paz em Porto Alegre. Segundo Wantuir Jacini, com exceção da Brigada Militar e da Polícia Civil, os outros órgãos públicos não atuaram como deveriam nas comunidades. Faltam as atuações, segundo o secretário, da áreas de assistência social, saúde e de programas de profissionalização nos quatro Territórios formatados em Porto Alegre.

“Verificamos nos Territórios da Paz que só ficaram as polícias, a Brigada. As outras instituições que deveriam estar lá foram saindo aos poucos. As de assistência social, de trabalho, de saúde, enfim, que tinham programas especiais não foram cumpridos. Foram saindo, saindo… e só ficou a polícia. Todos os quatro Territórios de Paz não tiveram os efeitos na parte social”, disse Jacini.

Apesar das críticas aos Território da Paz, um programa substitutivo ainda não foi pensado pelo atual governo. Segundo Jacini, reuniões estão sendo realizadas entre diversas secretarias, mas não existe previsão de implementação.

A comunidade do Condomínio Cristal, na zona Sul da Capital, pediu a instalação de um Território da Paz no local, após uma menina de 7 anos ser morta vítima de uma bala perdida, na sexta-freira. Jacini disse que a morte da criança afronta o seu trabalho, mas argumentou que a crime ocorreu dentro de casa, onde as polícias não podem atuar. O secretário garantiu ainda que já solicitou um aumento do policiamento na região e prioridade na investigação do caso pela Polícia Civil.

“Eu pedi à polícia intensificação do trabalho de prevenção da Brigada Militar. A vitimização de uma criança, de uma inocente, dentro de sua casa, dormindo, choca todo mundo. Que afronta o secretário de Segurança, afronta todos os policiais. Choca, mas infelizmente aconteceu dentro de casa, fora do alcance das polícias”, argumentou Jacini.

Ouça  íntegra da entrevista do secretário.

Fonte:Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba