Concursados da BM e da Polícia Civil fizeram caminhada em Santa Maria

188
Foto: Diego Santos da Cruz / Arquivo Pessoal
Foto: Diego Santos da Cruz / Arquivo Pessoal

Cerca de 150 pessoas participaram da manifestação que pedia a nomeação dos concursados e, também, por mais segurança

Aprovados nos concursos públicos da Brigada Militar (BM) e da Polícia Civil realizaram uma caminhada na tarde deste sábado em Santa Maria. Os manifestantes reclamam do decreto público, divulgado no início do ano pelo governador, José Ivo Sartori, que congelou por seis meses a nomeação de servidores.

Cerca de 150 pessoas se concentraram na gare, por volta das 14h. Em seguida, o grupo partiu em direção ao centro da cidade. Com cartazes, apitos e buzinas, eles reivindicavam a convocação dos 650 aprovados no concurso da Polícia Civil e a nomeação dos 2.500 selecionados para BM. Além disso, a chamada Caminhada pela Segurança Pública, quis chamar a atenção da comunidade para falta de efetivo, o que compromete a eficiência do policiamento.

— A Brigada Militar sofre há anos com a falta de efetivo. Hoje, a BM conta com apenas 21 mil policiais e, ainda, só entre 2014 e 2015, a previsão é de que cerca de mil policiais entrem para a reserva. Sabemos da situação econômica do Estado, mas sociedade não pode pagar por isso. A gente pede que o Estado se sensibilize. Todos estamos preocupados com a violência — declarou Diego Santos da Cruz, um dos aprovados que aguarda nomeação para a BM.

Os manifestantes, que estavam acompanhados de um carro de som, chegaram a bloquear o trânsito na Rua Venâncio Aires, próximo ao prédio da SUCV. O protesto terminou na praça Saldanha Marinho por volta das 17h.

De acordo com o governo, o congelamento dos nomeados se deve à atual situação econômica do Estado, que não tem condições de pagar os salários de novos servidores. O decreto público vale até 2 de julho.

ZERO HORA