Regional Passo Fundo esclarece sobre movimento realizado dia 4 de maio

198

11209644_845176922235657_4344527761140535181_nO movimento conjunto realizado, dia 4 de maio, pelas forças de segurança gaúcha, organizado pela ABAMF, ASSTBM, Inativos, Pró BM e representações da Polícia Civil, IGP e Susepe,  visou a valorização dos servidores da segurança pública gaúcha, a inclusão dos concursados, cumprimento da lei salarial e garantia dos direitos adquiridos.  O protesto iniciou no Parque da Gare e seguiu por ruas de Passo Fundo, passando pela Praça Marechal Floriano até a  rua Fagundes dos Reis e indo para à catedral e repudiou a descaso do governo gaúcho.

Segundo o presidente da ABAMF Passo Fundo, Miriam Canova da Rosa, “o déficit no efetivo da BM, na Região de Passo Fundo, ultrapassa os 50%”. Denunciou, ainda, que a grande maioria dos coletes balísticos estão vencidos e precisam ser renovados, além de existirem muitos PMs trabalhando com revólver calibre 38, ao invés de usarem pistolas .40, que possuem maior poder defensivo.

11179952_845177005568982_7826262488041719603_n

Lutando, desde o início do ano, contra as constantes ameaças de atraso ou parcelamento de salários e o calote nos reajustes já aprovados na Assembléia Legislativa, em 2014, além de cortes no custeio do setor, as representações não descartam novas mobilizações nos próximos dias. Miriam destacou: “Os PMs estão desmotivados com a desconsideração do governo estadual e preocupados com os rumos da segurança pública no RS,  que coloca em risco não só os policiais, mas também, toda a sociedade gaúcha”.

11182179_804677572933694_3691922010934181431_n

n

cart

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF