Comandante dos Bombeiros de Pelotas é preso por insubordinação

149
Major Sandro Euzébio teria descumprido ordem do comandante regional (Foto: Reprodução/RBS TV)
Major Sandro Euzébio teria descumprido ordem do
comandante regional (Foto: Reprodução/RBS TV)

Detenção pode ser revogada, pois a Justiça Militar ainda não homologou o pedido

O comandante dos Bombeiros de Pelotas, Sandro da Cunha Euzébio, está preso no quartel de Rio Grande. Ele foi detido ontem (3), mas a informação só veio à tona hoje (4). O comandante regional, major André Silvério, confirmou a prisão e disse que ele infringiu o artigo 163 do código penal militar, que se refere a insubordinação.

O comandante não deu detalhes, mas a Gaúcha apurou que o major Euzébio teria se negado a cumprir uma ordem verbal de entregar um documento sobre uma investigação interna feita em Rio Grande. O motivo da desobediência e o teor da investigação ainda são desconhecidos.

A prisão pode ser revogada, pois a Justiça Militar ainda não homologou o pedido. O comando regional se manifestou dizendo que foram garantidos todos os direitos legais ao major Euzébio. A reportagem não conseguiu contato com ele.

O major Euzébio é pivô de uma investigação da Defensoria Pública, conforme reportagem da Gaúcha, por improbidade administrativa. Ele é suspeito de induzir a compra de um manual feito por ele para liberar alvarás – o que é ilegal. Também é suspeito de dar consultoria privada – outra suposta irregularidade.

O Comando Geral dos Bombeiros afirmou, em entrevista ao Gaúcha Repórter, que investiga o comandante pela comercialização do manual. Pelo menos dois pedidos de sindicância já foram entregues para apurar a atuação do major. A princípio, a prisão não estaria relacionada com esse caso de Pelotas, mas com outra apuração de Rio Grande.

RADIO GAÚCHA