Projeto do Executivo impede pagamento de reajustes aprovados até 2018

202

noticiasA ABAMF, juntamente com as outras entidades brigadianas, está analisando o projeto-de-lei 206/2015, encaminhado pelo governo estadual à Assembleia Legislativa do RS. No entanto, já foi detectado um expediente sorrateiro do governo. Alguns artigos do projeto estabelecem que o limite de gastos seja de, no máximo, 60% da receita liquida. Como o governador afirma que já ultrapassou esse limite está indiretamente declarando que não pagará os reajustes aprovados em 2014 e que devem ser pagos parceladamente até 2018.

O projeto é estudado pelo professor e advogado Romeu Karnikowski e todas as medidas necessárias para combater prejuízos aos brigadianos serão efetivadas. Assim que o parecer de Karnikowski estiver pronto será divulgado no site.

A ABAMF e os brigadianos não abrem mão de direitos já conquistados.

Paulo Rogério N. da Silva 

Jornalista ABAMF