AO VIVO: servidores protestam em votação do orçamento na AL

212

Previsão de congelamento de salários e custeio provoca polêmica

Galeria de imagens

Muitas pessoas tentam acessar as galerias da Assembleia para acompanhar a votação Foto: Juliano Rodrigues  / Agência rbs

O entorno da Assembleia Legislativa está tomando por servidores públicos e outros manifestantes contra a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que ocorre na tarde desta terça-feira (14). A presidência da Casa distribuiu senhas aos deputados limitando o acesso às galerias do plenário, mas um grupo tentou invadir o local e foi barrado pela segurança.

A matéria causa polêmica junto aos servidores e membros de outros poderes porque garante apenas o crescimento vegetativo da folha (benefícios já conquistados), de 3%. Dezenas de sindicatos que representam os trabalhadores pressionaram os parlamentares nas últimas semanas, e prometeram uma grande mobilização, que se confirmou nesta tarde.

A votação teve início pouco antes das 15h50, sob pressão dentro do plenário e também do lado de fora da Assembleia Legislativa.Todos os 55 deputados acompanham a sessão.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade nesta manhã, o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Cristiano Tatsch, afirmou que as finanças do Estado não permitem sequer a garantia de reposição da inflação. Ele garantiu, no entanto, o pagamento de aumentos já concedidos.

“Vamos ter que reformular em outros setores, reduzindo algum custeio, mas nós temos compromisso  de efetivar aqueles aumentos que já foram garantidos no passado, principalmente na Segurança Pública”.

Deputados de oposição irão apresentar emendas à LDO para evitar o congelamento de gastos. As modificações já foram sugeridas na Comissão de Finanças da Casa, mas todas foram rejeitadas.

Acompanhe a cobertura ao vivo da votação:

 

GAÚCHA