Decisão de parcelamento de salário abre exceções e não atinge parte dos servidores

146
*Por Kelly Matos e Matheus Schuch
*Por Kelly Matos e Matheus Schuch

Secretários da Fazenda e da Casa Civil recebem pelo orçamento da Assembleia

Atrasos nos vencimentos não atingem a todos no Executivo e existem casos de exceção. No secretariado, por exemplo, os comandantes das Pastas da Educação, Vieira da Cunha, e da Justiça, Cesar Faccioli, são promotores e recebem pelo orçamento do Ministério Público. Ainda no primeiro escalão, existem deputados estaduais e federais ocupando postos de secretário, e que podem optar pelo vencimento de Parlamentar, pago pelo orçamento da Assembleia Legislativa ou da Câmara Federal.

A opção por outro orçamento gera economia para o caixa do Executivo. Entre os exemplos estão os secretários do chamado núcleo duro do governo, Marcio Biolchi, da Casa Civil, e Giovani Feltes, da Fazenda. Ambos foram eleitos deputados federais, pelo PMDB.

Servidores de autarquias e institutos com autonomia financeira, por serem órgãos geradores de lucro para o Estado, como o Detran, o Irga e a Junta Comercial, também recebem os salários em dia.

Em Fundações e outras instituições com regime de contrato celetista, os valores também serão pagos na íntegra, ainda que na segunda-feira (3). A folha desses servidores, de R$ 20 milhões, é considerada reduzida pela Fazenda.

Fonte:Voltaire Porto / Rádio Guaíba