Paladini culpa imprensa por polêmica com BM em Pelotas

134
Vítimas de abuso policial levaram faixas na sessão representativa Foto: Camila Faraco  / Gaúcha Zona Sul
Vítimas de abuso policial levaram faixas na sessão representativa
Foto: Camila Faraco / Gaúcha Zona Sul

Vereador disse críticas foram generalizadas à toda corporação

Uma semana após o discurso em que chamou PMs de “bandidos com fardas” e dirigiu-se ao comando da Brigada Militar em Pelotas com a expressão “vocês vão ter que me engolir”, o vereador Vitor Paladini (PMDB) negou que tenha se referido à toda corporação e alegou que a imprensa generalizou as críticas. Ele convocou vítimas de abuso policial para participar da sessão representativa desta terça-feira (28). A Associação dos Oficiais vai se manifestar na tribuna na próxima terça-feira (4), quando se encerra o recesso parlamentar. O caso também ganhou campanha nas redes sociais.

Paladini e a esposa, Angela Souza e Silva, ambos advogados, foram algemados e conduzidos à delegacia por desacato no domingo (19) após apreensão de drogas no endereço de uma funcionária do casal, no bairro Fragata. O vereador reclamou da truculência com que teriam sido tratados e anunciou uma batalha contra a violência policial, abrindo o gabinete para receber denúncias da comunidade. Segundo Angela, toda a ação foi filmada por eles, mas os vídeos não foram divulgados por uma “questão processual”.

Gaúcha Zona Sul