Policiais civis protestam na Capital pela morte de colega

232
Servidores da Polícia Civil protestam pela morte do colega, ocorrida na quinta-feira Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS
Servidores da Polícia Civil protestam pela morte do colega, ocorrida na quinta-feira
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Valdeci Machado foi baleado ao tentar recapturar suspeito que havia fugido da delegacia

Dezenas de viaturas da Polícia Civil bloquearam o trânsito na Avenida Ipiranga, em frente ao prédio da Zero Hora, no início da tarde desta sexta-feira. Como forma de protesto pela morte do colega Valdeci Machado, de 58 anos, ocorrida na quinta-feira em Alvorada, os policiais ligaram as sirenes, deixaram os carros estacionados no meio da rua, e seguraram as bandeiras do RS e da Polícia. Valdeci foi baleado ao tentar recapturar um suspeito que havia fugido da delegacia.

Os policiais civis saíram da frente do Palácio da Polícia e seguem para o cemitério Jardim da Paz, onde ocorrerá o sepultamento do colega. Fora os veículos discretos, 20 viaturas já chegaram ao local.

De acordo com informações da Rádio Gaúcha, as delegacias de pronto atendimento de todo o Estado devem ter os serviços suspensos das 14h às 15h, momento do enterro.

Entenda o caso

Amilton Ferreira da Silva, de 23 anos, estava detido na Delegacia de Pronto Atendimento de Alvorada, suspeito de crime contra a mulher, quando fugiu. Ao recapturar Amilton, Valdeci chegou a amarrá-lo com uma corda que estava no porta-malas do carro. O homem se desvencilhou e iniciou luta corporal com o policial, que escorregou no barro e teve a arma tirada de suas mãos. Valdeci foi atingido por um disparo na cabeça e morreu no local.

O inspetor era natural de Santa Maria, tinha 12 irmãos, era casado e pai de três filhos — duas meninas, fruto do primeiro casamento, e um menino de 12 anos, do atual relacionamento.

*Zero Hora e Rádio Gaúcha