Rodoviários discutem apoio à paralisação dos policiais militares na manhã de segunda-feira

157

Projeto-Dispersao-Poluentes-Londrina-AtmospherLotações, trens e táxis devem circular normalmente. Na rede privada de ensino, cada diretor é autônomo para decidir sobre funcionamento das instituições

Depois que entidades da Brigada Militar garantiram a suspensão do policiamento ostensivo na próxima segunda-feira em função do atraso de salários de servidores do Executivo, serviços de transporte poderão ter mudanças no funcionamento.

Os rodoviários vão se reunir às 5h da próxima segunda-feira para resolver se o transporte público vai ter alterações devido à falta de segurança. O apoio aos protestos da Brigada Militar pode ocorrer, segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Adair Silva. “Não descarto o apoio aos policiais porque eles estão tentando nos dar segurança, mas o governo não está ajudando”, considerou.

Os lotações também vão circular normalmente, conforme a Associação de Transportadores de Passageiros por Lotação (ATL). Também não deve haver prejuízo para o Trensurb, conforme o sindicato dos metroviários, uma vez que as estações de trem dispõem de segurança privada. Da mesma forma, taxistas devem trabalhar normalmente na segunda-feira, segundo o presidente do Sintáxi, Luiz Nozari. “A orientação é cuidado extremo e rezar para não ser assaltado”, disse.

Em relação às escolas particulares, cada diretor é autônomo para decidir sobre o funcionamento das instituições de ensino. O presidente do Sinepe, Bruno Eizerik, pede bom senso aos pais. O Cpers Sindicato indicou que os professores vão paralisar as atividades na segunda-feira, dia de retorno às aulas. Uma greve geral pode ser votada em meados de agosto.

Fonte:Samantha Klein/Rádio Guaíba