Brigadianos exigem respeito com a segurança pública realizando protestos e operação padrão

197
Em frente ao 9º BPM
Em frente ao 9º BPM

O movimento dos brigadianos está acontecendo desde o sábado em diversas cidades do RS. O movimento baseia-se, principalmente no descumprimento da lei pelo governo gaúcho. Desde o dia 1 de agosto, viaturas que não estão com o licenciamento regularizado ficam nos quartéis, respeitando a legislação. Familiares de militares estaduais, em dificuldades pelo parcelamento de salário dos trabalhadores fardados, protestam nos portões de diversas unidades.

No interior do estado, rodovias amanheceram com queima de pneus e bonecos fardados, faixas e cartazes reivindicando cumprimento da liminar que proibiu o atraso ou parcelamento dos salário.

Na frente do 12º BPM, Caxias do Sul
Na frente do 12º BPM, Caxias do Sul

O movimento “Salário parcelado, serviço parcelado ” tem grande participação e deve ficar ainda mais forte, pois a partir de amanhã plenárias regionais decidem outras formas de protesto contra o retrocesso, do governo do RS, de atacar o salário dos servidores.

Fogo entre Farroupilha e Caxias do Sul
Fogo entre Farroupilha e Caxias do Sul

A direção da ABAMF está monitorando os acontecimentos e lamenta que a população esteja sendo atingida por uma crise que o governo gaúcho nada faz para evitar. Foram registrados na manhã de hoje, falta de algumas linhas de ônibus, os bancos devem ficar fechados e a incerteza e o temor caminham pelas ruas junto com os gaúchos.

Viaturas paradas em Livramento, desde a noite de sábado
Viaturas paradas em Livramento, desde a noite de sábado

Os brigadianos também são sacrificados. Ontem para trabalhar no policiamento do jogo Internacional x Chapecoense, PMs foram deslocados em apenas uma viatura, pois as outras estavam irregulares. Militares fizeram parte do percurso a pé.

Santa Cruz do Sul
Santa Cruz do Sul
Passo Fundo
Passo Fundo
Bagé
Bagé

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF