JORNAL A PLATEIA: Segunda sem policiamento em livramento

134

foto22394-gBancos também não devem abrir ao público, por falta de segurança

Assim como em todo o Estado, Sant’Ana do Livramento deverá ficar sem Policiamento Ostensivo – patrulhamento – da Brigada Militar, na próxima segunda-feira (03). A Polícia Civil também terá suas atividades reduzidas e o plantão da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento – DPPA atenderá apenas ocorrências de crimes graves. A paralisação deve afetar também o Corpo de Bombeiros. Por consequência disso, o a Federação dos Empregados de Estabelecimentos Bancários, propôs na noite da última sexta-feira (31), o fechamento das agências em todo o Estado, enquanto a paralisação acontecer.
Todo o transtorno ocorre devido ao parcelamento de parte do salário dos servidores estaduais, feito pelo Governo do Rio Grande do Sul, que culminou, junto a outras demandas, na reivindicação da categoria.
Já no amanhecer, a próxima segunda-feira deverá ser de cautela para os moradores da Fronteira, já que devido à orientação da ASSTBM e da ABAMF, associações ligadas aos servidores da Brigada Militar, os policiais poderão não realizar o serviço de patrulhamento na cidade. De acordo com Jansen Nogueira, presidente da ABAMF, haverá uma fiscalização por parte da associação, para que os brigadianos não saiam do quartel com equipamentos em más condições de uso. Segundo Edgar Anchieta, da ASSTMB, apenas uma das viaturas utilizadas pela Brigada Militar está em possibilidade de sair às ruas e essa é de uso exclusivo de ocorrências “Maria da Penha”.

Na DPPA, alguns policiais civis plantonistas já reduziram suas atividades durante a tarde desta sexta-feira (31), antecipando a decisão do Sindicato da classe – UGEIRM –, de atender apenas ocorrências de crimes graves, a partir da segunda-feira. De acordo com o representante da categoria, Roberto Farias, haverá uma paralisação dos policiais – exceto plantão – durante todo o expediente, das 8h às 18h. “Diante das dificuldades do momento, em função do não recebimento do salário integral, há um descontentamento dos servidores. Por isso, o sindicato entende intensificar os movimentos de indignação contra o governo Sartori”, disse ele.

Em razão da falta de segurança nas ruas, a Fetrafi-RS emitiu uma nota oficial em seu site, comunicando que entrou com um pedido de medida cautelar, onde tentará impedir a abertura dos bancos na segunda-feira (03).
O Comando-Geral da Brigada Militar também emitiu uma nota no fim da noite desta sexta-feira (31), onde diz compreender as reivindicações de seus integrantes e pediu que a população mantenha sua rotina. A nota ainda diz que as atividades da BM aconteceram normalmente.

foto22395-m

Por: Por Raí Gabriel Quadros

JORNAL A PLATEIA