JORNAL O SUL: Agitação na família brigadiana

114

20150710181052ssp_ciccrrs230415lo230415_8-1024x683WANDERLEY SOARES

Um ofício encaminhado à SSP (Secretaria de Segurança Pública) está dando motivo, mais uma vez, para uma agitação na família brigadiana e, sem nenhuma dúvida, as consequências negativas recairão, principalmente, sobre a sociedade. Ocorre que o governo simplesmente extinguiu a gratificação de permanência em serviço de policiais militares que preferiram permanecer na ativa. Com isso, haverá uma nova debandada para a aposentadoria, pois o contingente de profissionais que é contemplado com tal gratificação, por evidência, se a perderem, terão de pagar para trabalhar. O ofício, de número 025/2015, recebido na SSP no dia 11 deste mês, foi expedido pela Secretaria de Modernização e dos Recursos Humanos e está assinado pelo titular da Pasta, Eduardo Oliveira. Na mesma maré, sigam-me.

Alquimia

Dentro do mesmo diapasão, é bom lembrar de que estamos na reta do final do ano e para operações policiais de verão ainda não foi ventilada a fórmula mágica que haverá em relação às diárias para os policiais que estarão sendo deslocados para os balneários. A alquimia da política de segurança pública do governo a cada dia está mais esotérica. Na medida em que a bandidagem avança e os compromissos se avolumam, menos recursos estão sendo distribuídos para as organizações policiais e áreas de apoio. É a magia de fazer mais com menos, à luz da inteligência artificial.

Bombeiros gelados

E emancipação plena do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, por ora, para estar em repouso no fundo de uma gaveta em conserva no nicho de algum freezer palaciano. O que se sabe é que, com isso, se fortalece uma minoria que ainda acha que bombeiro é policial. Um detalhe significativo é que a emancipação dos bombeiros reduzirá postos destinados a oficiais superiores.

O SUL