Postagem constrange Secretaria de Segurança Pública do RS

121

17576988Texto, supostamente redigido por servidor, trata-se de um desabafo

Uma postagem publicada domingo à noite na página oficial no Facebook da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul provocou surpresa e constrangimento. No texto, suspostamente redigido por um servidor da SSP, é feito um desabafo contra a criminalidade em Porto Alegre.

Na mensagem contendo 17 linhas, o autor lamenta intensa venda de drogas e tiroteios entre bandidos “dia e noite e noite e dia”, em uma vila do bairro Partenon, próximo de onde diz morar.

Postagem foi apagada pela SSP Foto: Reprodução, Facebook

 

O autor da mensagem reclama que não consegue dormir ao “som da venda de entorpecentes” e ter de tentar defender a mulher dele dos tiros.

O texto afirma que a mulher acabou de virar alvo e cobra providências: “ou vocês tomam alguma atitude ou a gente vai se defender como pode”. Por fim, critica que “ninguém faz rigorosamente nada” para combater o tráfico e que trabalha para que isso não se perpetue.

A postagem foi percebida por um funcionário da assessoria de comunicação social da SSP — a página é alimentada por alguns servidores desse setor. O texto foi apagado de imediato, mas o conteúdo já tinha se espalhado cinco minutos após a publicação.

Pelo menos uma pessoa curtiu a publicação. A página da SSP tem mais de 6,7 mil seguidores e tudo que é postado nela tem o potencial de alcançar esse volume de internautas, além de compartilhamentos. A SSP investiga o caso evitou divulgar detalhes.

CONTRAPONTO
O que diz SSP, em nota
Não se trata de uma postagem oficial da secretaria. Apenas alguns membros da assessoria da comunicação fazem parte da administração da página oficial da SSP. Hoje, pela manhã, todas as senhas de acesso foram alteradas.  Já foi aberto procedimento para investigar o caso.

ZERO HORA