RÁDIO GAÚCHA: Piratini não garante pagamento acima de R$ 500 para servidores

133

17583472Os salários dos servidores estaduais, que foram parcelados no mês passado, novamente não serão pagos na íntegra no fim de agosto. Cálculos de técnicos da Secretaria da Fazenda apontam para o pagamento em dia de até R$ 500 por matrícula. A complementação viria ao longo do mês de setembro.

As contas do governo do Estado foram desbloqueadas ontem pela União, após quitação da parcela mensal da dívida, que é de aproximadamente R$ 265 milhões por mês. Com o cofre zerado, o Piratini terá apenas a arrecadação dos próximos dez dias disponível.

Antes dos salários, é necessário pagar R$ 290 milhões do duodécimo dos demais poderes (Legislativo e Judiciário), R$ 123 milhões de empréstimos consignados contraídos pelos servidores, R$ 60 milhões de despesas consideradas emergenciais que já estão atrasadas, além de R$ 57 milhõespara autarquias e fundações.

A decisão do governo é de protelar os repasses para a área da saúde, que somam aproximadamente R$ 133 milhões (hospitais e municípios), o valor destinado ao transporte escolar, de R$ 10 milhões, além de recursos para fornecedores, entre outros. Mesmo assim, a projeção até agora é de que os recursos não sejam suficientes para pagar mais de R$ 500 por matrícula.

A única saída para injetar recursos de forma imediata nos cofres do Executivo gaúcho seria a aprovação do aumento do limite do saque de depósitos judiciais, dos atuais 85% para 95%. A medida injetaria R$ 1 bilhão. Nos bastidores, o Piratini avalia que o projeto não deve ser enviado agora para pressionar os deputados a aprovarem o aumento de impostos que foi protocolado ontem.

RÁDIO GAÚCHA