Reunião dos bombeiros definirá se prédios públicos serão vistoriados nesta quarta

177
Reunião do comando está marcada para as 16h desta quarta Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Reunião do comando está marcada para as 16h desta quarta
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Medida é em protesto contra o parcelamento de salários feito pelo governo Sartori e poderá levar ao fechamento de órgãos públicos

Às 16h desta quarta-feira, o Corpo de Bombeiros decidirá, em uma reunião do comando, se serão realizadas vistorias em prédios públicos em protesto contra oparcelamento de salários e outras medidas do governo de José Ivo Sartori. Na ação, repartições poderão ser fechadas se for constatado risco iminente ou notificadas para adequação.

— É uma intensificação das ações dos bombeiros já previstas para mostrar a indignação dos servidores por causa de medidas que mexem com o funcionalismo. Em relação aos bombeiros, está em discussão o fim da aposentadoria especial, por exemplo — disse o coordenador-geral da Associação dos Bombeiros do Rio Grande do Sul, Ubirajara Ramos.

No entanto, as vistorias poderão esbarrar na situação dos bombeiros do Estado. Sem efetivo, a categoria entende que a ação poderia reverter contra os próprios bombeiros.

— Com essa dificuldade de efetivo, poderia haver atraso nos serviços, o que gera reclamação. Por isso, decidiremos tudo na reunião — explicou o comandante dos bombeiros do Estado, tenente-coronel Adriano Krukoski.
Veja as fotos da assembleia que definiu a greve:

* Zero Hora