Estado corta ponto de 3,2 mil servidores devido à paralisação de agosto

147

thumb (3)Governador ainda não se manifestou sobre possível punição devido à paralisação iniciada na segunda-feira

Com mais 340 mil matrículas, a Secretaria Estadual da Administração informou que pelo menos 3,2 mil funcionários públicos tiveram ponto cortado, até o momento, devido à paralisação de três dias, entre 18 e 20 de agosto. O número de trabalhadores afetados deve aumentar, e o impacto financeiro ainda não foi calculado. O governador José Ivo Sartori determinou o corte logo após assembleia geral unificada dos servidores, que definiu a forma de protesto contra o parcelamento salarial.

Entre as categorias que não foram afetadas pelo desconto no ponto estão os policiais civis. Conforme o Sindicato dos Escrivães (Ugeirm), todos os 5,2 mil servidores aderiram à manifestação. Porém, o vice-presidente do Ugeirm Sindicato Fábio Castro ressalta que os policiais entraram com um mandado de segurança, ainda não julgado, para tentar evitar um possível corte. “É possível ainda que o governo corte porque se trata de uma determinação de Sartori. Mas aguardamos a decisão favorável da Justiça”, disse.

Em relação à paralisação desta semana, Sartori ainda não se manifestou sobre desconto em folha. Uma das explicações é o fato de que essa paralisação foi anunciada com antecedência, ao contrário do que ocorreu em agosto.

Fonte:Samantha Klein/Rádio Guaíba