Governador avalia que violência no RS é similar a de outros estados

258
Foto: Lauro Alves  / Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Na Expointer, Sartori comentou a situação da segurança pública

Em visita à Expointer, em Esteio, na manhã deste sábado (5), o governadorJosé Ivo Sartori avaliou a situação da segurança pública no Rio Grande do Sul. Segundo ele, a violência vista nos últimos dias é similar a de outros estados do País.

“Vamos fazer aquilo que é possível, com a mesma tranquilidade (…) não vamos alardear mais que aquilo que existe. Tenho andado em todos os estados brasileiros, e tenho visto a mesma situação do Rio Grande do Sul”, afirmou.

Em rápida entrevista à Rádio Gaúcha, Sartori voltou a pedir calma aos gaúchos:

“Todo trabalho que foi possível ser feito está sendo feito. A Brigada Militar e toda a área de segurança têm cumprido religiosamente o seu papel”, disse.

Também presente à Expointer, o secretário da Segurança Pública, Wantuir Jacini, afirmou que não há necessidade de o Estado solicitar apoio federal para a área. Citando números de prisões e apreensões, Jacini negou que haja uma “falência” dos órgãos de segurança pública gaúcha.

“A polícias estão trabalhando (…) Se houvesse falência [da segurança], não haveria 70 mil presos neste ano”, disse o secretário, reclamando, no entanto, do “prende e solta” da Justiça.

Jacini também garantiu que será ampliada a “inteligência artificial” das polícias sobre os casos ocorridos no Morro Santa Tereza, na zona sul de Porto Alegre, onde umjovem foi morto por policiais. O fato gerou uma onda de revolta na comunidade –dois ônibus e uma lotação foram incendiados após o crime, na quinta-feira.

Segundo o secretário, a segurança continuará reforçada na região.

GAÚCHA