Manifestantes bloqueiam saída de PMs dos quartéis em Santa Maria

204

Protesto é contra a medida de parcelamento dos salários por parte do Governo do Estado

Familiares de Policiais Militares (PMs) bloqueiam a saída do efetivo da Brigada Militar (BM), tanto a pé quanto em viaturas, desde às 4h desta segunda-feira (7) em Santa Maria. Os manifestantes estão em frente ao 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon), na Rua Pinto Bandeira no bairro Nossa Senhora das Dores, e à sede do Batalhão de Operações Especiais (BOE) na Rua Venâncio Aires no bairro Passo  D’areia.

De acordo com o comandante do 1º RPMon, tenente-coronel Gedeon Pinto da Silva, como os efetivos serão responsáveis pelo policiamento durante o desfile de 7 de Setembro, “o momento é delicado e crítico, mas as ocorrências não deixarão de ser atendidas”. PMs fazem o policiamento na região da Avenida Medianeira, onde ocorre o desfile, mas o efetivo é reduzido. “Os PMs que não saíram são os do setor administrativo. Eles iriam trabalhar no desfile, mas o restante trocou a guarda”. Nenhum policial do BOE deixou a sede nesta manhã.

O desfile começou por volta das 8h30. Desfilam 1.975 militares do exército e 675 alunos dos colégios Militar e Tiradentes. No local, trabalham cerca de 200 servidores.

Os familiares não têm horário para desbloquear a saída dos quartéis, de acordo com uma das manifestantes, Fabiane Taschetto. Ainda, nesta manhã alguns PMs saíam por outro local, porém foram flagrados pelos manifestantes, que bloquearam a saída. Os PMs, então, decidiram ir até o Hospital da Brigada Militar e alegariam abalo psicológico para não ter de ir às ruas, a exemplo do que fizeram na semana passada. Veja:

Na Região Central
Há protestos também em Rosário do Sul e Santiago.

Em Santiago, policiais civis e militares participam do desfile encapuzados. Em Rosário do Sul, cerca de 50 manifestantes bloqueiam o quartel da BM.

GAÚCHA SM