PMs se mobilizam para doar sangue a comerciante baleado durante tiroteio no Menino Deus

169
Policiais militares querem ajudar dono de padaria Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Policiais militares querem ajudar dono de padaria
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Estado de saúde de Elvino Nunes Adamczuk segue gravíssimo de acordo com o HPS

Pelo menos 20 policiais militares estão mobilizados para doar sangue ao Hospital de Pronto Socorro da Capital, em favor do comerciante Elvino Nunes Adamczuk, 49 anos, atingido por uma bala perdida na rua, na esquina das avenidas Getúlio Vargas e Ipiranga, na noite de sexta-feira. Seu estado de saúde segue considerado gravíssimo nesta segunda-feira, de acordo com informações do hospital.

Elvino, que é proprietário da padaria Santo Antônio, na Avenida Getúlio Vargas, foi baleado enquanto passeava com o seu cachorro. Pouco tempo antes, havia ocorrido um assalto no supermercado Nacional da Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto.

Depois do roubo, uma guarnição da Brigada Militar deparou com quatro homens que fugiam em um Honda Civic prata. Houve perseguição e tiroteio, que resultou em dois PMs feridos: um no braço esquerdo e o outro no joelho direito.

Um segundo tiroteio ocorreu na esquina das avenidas Getúlio Vargas e Ipiranga, onde dois homens armados foram vistos a pé por policiais militares que passavam em outra viatura. Nessa troca de tiros, Elvino foi baleado. Os criminosos roubaram um carro e fugiram.

O comerciante é muito conhecido por moradores do Menino Deus e por policiais da
2ª Companhia do  9º BPM, que decidiram se mobilizar para doar sangue. A ideia inicial era fazer as doações no sábado passado, mas a coleta só será retomada nesta terça-feira, após o feriadão.

ZERO HORA