Policiais militares, bombeiros e escolas estaduais não vão desfilar em Santa Maria

106
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Atividade cívica deve ter menor número de participantes neste ano

O desfile do dia 7 de setembro em Santa Maria será menor do que o esperado. Além de não ter a presença de alunos e professores da rede estadual de ensino, exceto pelos integrantes da Banda Marcial do Colégio Manoel Ribas, os policiais militares também não vão desfilar pela Avenida Medianeira no feriado.

A falta de efetivo é o motivo pelo qual os PMs do 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) não desfilarão, conforme explica o comandante, tenente-coronel Gedeon Pinto da Silva. Segundo ele, há redução de cerca de um terço do efetivo, especialmente porque parte dos policiais estão em licença por motivos de saúde:

_ A nossa prioridade é a segurança. Com o número de policiais que temos, ou desfila, ou faz o patrulhamento.

O mesmo se repete com o 2º Batalhão de Operações Especiais (2º BOE), que tradicionalmente representa a Brigada Militar no dia 7 de setembro. Cerca de 230 PMs desfilariam, mas segundo o major Cleberson Bastianello, comandante do 2º BOE, a prioridade é o policiamento. Apesar de os dois comandantes não afirmarem que a ausência no desfile tem relação com o parcelamento dos salários dos servidores, ele lembra que há a possibilidade de um protesto nos portões da sede, o que poderia dificultar a saída dos policiais para o patrulhamento.

_ A situação é uma perda para todos: perde a comunidade e perdem os policiais _ ressalta Bastianello.

Para representar a Brigada Militar, desfilarão os alunos e professores do Colégio Tiradentes. Se mais algum grupamento desfilar, além dos integrantes da escola, será a banda da Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos, que até as 19h desta sexta-feira não havia confirmado. Neste 7 de setembro os policiais militares estarão presente somente no patrulhamento.

Sem escolas e sem bombeiros

Segundo a 8ª Coordenadoria Regional de Educação neste ano a comunidade não deve ver as escolas da rede estadual passar pela Avenida. Como forma de protesto pelo parcelamento dos servidores estaduais, a presença das escolas do Estado não foi confirmada. De alunos e professores, apenas os que vão representar seis escolas municipais.

Assim como a Brigada Militar, os bombeiros também decidiram, na sexta, não participar do desfile. O cronograma do desfile organizado pela prefeitura ainda inclui representantes da Susepe e da Delegacia Regional da Polícia Civil. Até as 19h de sexta, a equipe do “Diário” não conseguiu contato com os representantes das duas instituições.

Em São Francisco, já teve desfile

Em São Francisco de Assis, a comemoração foi antecipada. A caminhada cívica foi realizada na tarde desta sexta-feira, na Avenida Três de Janeiro.

ZERO HORA