Assembleia paga R$ 37 mil por viagem de Jardel e assessor à Europa

214
Mário Jardel (PSD) está em seu primeiro mandato como deputado Foto: Assembleia Legislativa/Divulgação
Mário Jardel (PSD) está em seu primeiro mandato como deputado
Foto: Assembleia Legislativa/Divulgação

Deputado viajou no último sábado e deve passar por Portugal e Itália

Enquanto o governo do Estado encara a crise nas finanças com corte de horas-extras e diminuição de diárias, a Assembleia Legislativa gaúcha gastará R$ 37,4 mil por uma viagem internacional. Acompanhado de um assessor, o deputadoMário Jardel (PSD) embarcou no último sábado e permanecerá até a próxima terça-feira, dia 20, na Europa.

Aprovada pela mesa diretora da Assembleia, a agenda do parlamentar prevê atividades em Portugal (país em que ele atuou como jogador de futebol) e Itália. O roteiro divulgado inclui visitas à Santa Casa de Lisboa, Federação Portuguesa de Futebol, Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência e à Expo Milão, uma feira internacional que tem como tema, neste ano, a alimentação sustentável.

O custo da viagem para a Assembleia será de R$ 37.432,86, conforme informações da própria mesa diretora. O repasse inclui passagens aéreas, nove diárias internacionais, para Jardel, ao custo de 400 euros (em torno de R$ 1.860) para cada uma. O repasse de R$ 15.774,84 já aparece no Portal da Transparência da Assembleia. O assessor receberá cinco diárias internacionais, que é o limite pago pelo Legislativo, e outras três nacionais, com valor de R$ 409,62 cada.

O ex-jogador de futebol está em seu primeiro mandato como deputado. Em 10 meses, ele não apresentou projeto de lei ou proposta de discussão no parlamento.

A reportagem da Zero Hora solicitou entrevista com o parlamentar para falar sobre a viagem, mas, segundo a assessoria de imprensa, as ligações “estão ruins”. Conforme os servidores, Jardel vai falar sobre o assunto somente quando retornar a Porto Alegre. O acompanhante do deputado deve mandar fotos da viagem, que serão postadas nas redes sociais, como forma de prestação de contas.

ZH também tentou falar com o presidente da Assembleia, Edson Brum (PMDB), mas a assessoria informou que ele está em Brasília e prometeu dar retorno quando for possível.

*Colaborou Vanessa Kannenberg

ZERO HORA