Veraneio 2015-2016: Bombeiros dizem que 1/3 das guaritas precisa de manutenção

194

Salvavidas-960x600Cerca de 1,1 mil salva-vidas estarão espalhados nas 329 estruturas a partir de quinta-feira

O Corpo de Bombeiros estima que praticamente uma em cada três guaritas precisem de algum tipo de manutenção no Rio Grande do Sul. As estruturas foram ou estão sendo recuperadas, de acordo com o comandante dos salva-vidas na Operação Golfinho, major Julimar Fortes. Cabe às Prefeituras fazer a manutenção das 329 estruturas, espalhadas pelos balneários de águas internas e litoral.

Cerca de 1,1 mil salva-vidas estarão espalhados pelos principais pontos de banho do Rio Grande do Sul durante o veraneio. A ideia é que esse total esteja nas guaritas a partir do dia 31. Pouco mais de mil são militares. O restante é formado por civis, com previsão de começarem a trabalhar no dia 1º.

Neste ano, a Operação Golfinho vai retomar o uso da bandeira preta, além das já tradicionais verde, amarela e vermelha, indicadoras das condições do mar. Quando a cor preta estiver sobre as guaritas, o local é proibido para o banho. Quando estiver no chão, é indicadora de que naquele ponto há corrente de retorno, que puxa o banhista para longe da margem.

Outra bandeira a ser usada no próximo veraneio, a exemplo do que ocorreu no passado, é a que adverte para a presença de águas-vivas, também chamadas de mães-d’água ou medusas. Vários casos de “queimaduras” foram registrados no início de 2015 no litoral gaúcho. Em caso de contato com os animais, é necessário evitar coçar o local atingido. O recomendável é passar vinagre, que neutraliza o efeito do veneno expelido.

Fonte:Samuel Vettori/Rádio Guaíba