CORREIO DO POVO: Entidades de classe se manifestam a favor de PMs que participaram de tiroteio

126

13062449_1025320424206435_2134269587944834640_nQuatro criminosos foram mortos em ação na sexta-feira

As entidades de classe da segurança pública do Rio Grande do Sul se manifestaram em apoio aos policiais militares do 11º BPM de Porto Alegre, que participaram do confronto que terminou com quatro criminosos mortos em frente ao Hospital Cristo Redentor, na zona Norte da Capital na última sexta-feira. Até mesmo a Polícia Rodoviária Federal emitiu nota oficial sobre o incidente.

“A PRF vem a público para se solidarizar com a justa reação dos policiais, reforçando a ideia de que todas as instituições de segurança pública tem o mesmo objetivo: defender a população e dar pronta resposta a qualquer tipo de ataque que coloque em risco os direitos garantidos pela Constituição Federal”. Na mensagem, a PRF encerra com a frase: “Quando um criminoso ataca um policial, ataca a sociedade”.

Já a Associação dos Policiais Militares do Rio Grande do Sul (APM) afirmou que “poderia ter ocorrido uma tragédia com a morte dos profissionais da segurança pública” e que “mesmo sabendo que eles estavam bem armados e em maior número, lobos a espreitar o cidadão de bem, mesmo assim os enfrentaram heroicamente e valentemente”.

A ação dos policiais também foi elogiada pela Abamf, que representa servidores de nível médio da BM. Em nota, a Abamf diz que a ação foi “legal e legítima”. Na Brigada Militar e Polícia Civil também surgiram manifestações individuais de integrantes das duas corporações, inclusive oficiais e delegados, de apoio ao 11º BPM.

Responsável pelo Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio Pardo da BM, o tenente-coronel Valmir José dos Reis emitiu nota na qual lembrou que “a sociedade de bem e as autoridades devem escolher um lado na questão da ordem pública, ou estão do lado de quem garante a ordem pública ou de quem quer estabelecer o caos e a intranquilidade social”.

Nesse sábado, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas Moreira, elogiou a coragem dos PMs pelo enfrentamento em frente ao Hospital Cristo Redentor e destacou que eles agiram com técnica, neutralizando a ação dos homens fortemente armados. Sobre eventual ação de PM contra bandido que já estava neutralizado e foi morto durante ação policial, o comandante foi cauteloso. “Num momento de stress como aquele, após intenso tiroteio, qualquer crítica à ação policial seria prematura”.

Destacou, no entanto, que o responsável pelo Comando de Policiamento da Capital, abriu inquérito policial militar para verificar a conduta dos agentes durante o confronto. O coronel destacou que a Inteligência da BM acompanha nas mídias manifestações de grupos criminosos qualquer problema que possa ameaçar a sociedade.

“Hoje, aqui, no ar-condicionado é muito fácil a gente fazer algum comentário. Mas, imagina naquele cenário de intenso tiroteio, de não saber de onde estão vindo os tiros, você só pensa em defender a sua vida e dos inocentes”.

Correio do Povo

AA

13062449_1025320424206435_2134269587944834640_n

 

13064457_1023983797680804_1993334919678243600_o

 

 

13095743_1023981074347743_604502275296660905_n

 

 

13095966_949427691821646_2011566114550979783_n