Servidores da Segurança pedirão sequestro de valores para o pagamento em dia dos salários

131

13116237_1027303184015532_4348700354855538208_oFuncionários querem o bloqueio de recursos do Tesouro do Estado

Por: Débora Cademartori

O Bloco de Segurança, formado por servidores públicos do RS, vai pedir ao Judiciário na terça-feira o sequestro de valores do Tesouro do Estado para o pagamento em dia dos salários de brigadianos, policiais civis, bombeiros, funcionários da Susepe e do Instituto-Geral de Perícias (IGP). O objetivo é garantir o cumprimento de decisão judicial de março de 2015 que garantia o depósito sem atraso dos vencimentos dos servidores da Segurança Pública.

O sequestro de valores é comum para concessão de medicamentos a pacientes que movem ações judiciais e para pagamentos de precatórios. Segundo a Procuradoria-Geral do Estado, o pedido de bloqueio de recursos por sindicatos e, especialmente, funcionários de forma individual é corriqueiro. Se aprovado pelo Judiciário, o dinheiro é liberado a quem solicita.

O valor total dos vencimentos de funcionários da Segurança Pública é de, em média, R$ 454 milhões. A cifra representa 35,54% da folha do Executivo e atende quase 33 mil servidores.

O governo do Estado anunciou nesta quinta-feira o parcelamento dos salários do funcionalismo. Segundo cálculos da secretaria da Fazenda, o pagamento total da folha de abril será feito em nove parcelas, até o dia 13 de maio.

O chamado Bloco de Segurança é formado por entidades sindicais da Brigada Militar, da Polícia Civil, dos Bombeiros, da Susepe e do Instituto Geral de Perícias.

ZERO HORA