ASSEMBLEIA LEGISLATIVA: Relatoria da LDO enfrenta disputa

200

12241783_549544138537677_6599022519287736273_nA Comissão de Finanças da Assembleia define hoje o relator do parecer sobre a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), encaminhada na semana passada ao parlamento pelo governador José Ivo Sartori (PMDB). Segundo o presidente da Comissão, deputado Ronaldo Santini (PTB), três deputados manifestaram desejo de assumir a tarefa: Adilson Troca (PSDB), Marlon Santos (PDT) e Gabriel Souza (PMDB). “Vamos abrir a sessão buscando a conciliação dos interesses, mas se for necessário poderemos decidir no voto”, explicou Santini. A disputa pela relatoria ocorre em meio a críticas sobre o texto apresentado por Sartori. A proposta não prevê ampliação de investimentos em pessoal e custeio, restringindo correções ao índice de 3%, correspondentes ao crescimento vegetativo da folha de pagamento do Estado. Durante a sessão parlamentar da terça-feira, o procurador geral de Justiça, Marcelo Dornelles, disse estar preocupado com o congelamento do custeio no Ministério Público. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Felipe Difini, afirmou que Sartori desrespeitou a Constituição ao não discutir a LDO com os demais poderes e órgãos autônomos estaduais. Há uma clara divisão na Assembleia entre os deputados que concordam com o congelamento proposto por Sartori, entre os quais está Gabriel Souza, que foi elevado de estreante a lí- der da bancada por ser um árduo defensor do governo. No outro lado estão os deputados de oposição e alguns integrantes da base aliada ao governador, que consideram inviável que o congelamento se repita no terceiro ano da gestão. Estes buscarão construir um parecer que ajuste interesses dos poderes e servidores com a administração.

Dia seguinte à votação é marcado por ruídos na base

Integrantes de partidos da base de Sartori na Assembleia não acreditam que foi coincidência o fato de a bancada do PDT ter desempenhado movimentos decisivos, nas duas últimas votações importantes em plenário, sobre os projetos de reposição salarial a servidores de poderes e instituições; e na anterior, com emendas apresentadas ao projeto de concessões. A avaliação preliminar é a de que se trata de jogada ensaiada, envolvendo, principalmente, apoio do PDT à pré-candidatura de Sebastião Melo, do PMDB, à Prefeitura de Porto Alegre. O clima é de descontentamento.

CORREIO DO POVO