Comissão de Finanças da AL aprova a emenda da ABAMF e UGEIRM em prol dos aprovados em concursos do Estado

144

12313836_952809221451052_3676877053360549796_nAs entidades lutam desde o início de 2015 pela recomposição dos efetivos das forças de segurança, inclusive  com demandas judiciais. Cidades do interior gaúcho sofrem com a falta de policias e bombeiros. Vários municípios perderam o policiamento ostensivo e outros têm delegacias fechadas. Em Porto Alegre, a violência fez o prefeito José Fortunatti reivindicar a presença da Força Nacional.

Emenda da ABAMF, e UGEIRM teve grande aceitação da população

A emenda apresentada pela UGEIRM, em conjunto com a ABAMF, teve grande aceitação nas Audiências Públicas realizadas pelo interior do RS. Essa aceitação mostrou que a UGEIRM/Sindicato é a legítima representante dos Agentes de Polícia do Estado do RS. Para a Diretora da UGEIRM, Neiva Carla, “isso mostra o entendimento da população da necessidade de recompormos o efetivo das polícias no nosso Estado. A contratação dos 650 Policiais Civis e dos 2.531 policiais militares e bombeiros vai aumentar a segurança no nosso Estado e a população sabe disso. A aceitação dessa emenda mostra que a população não concorda com os cortes do governo Sartori/PMDB no serviço público. Agora, é pressionar os deputados pela aprovação da emenda na Comissão e no Plenário. O nosso Estado não pode mais conviver com um déficit tão grande de pessoal na área de Segurança Pública”.

Projeto de Lei nº 108/2016

Emenda nº 4

UGEIRM Sindicato dos Escrivães Inspetores e Investigadores de Polícia RS + 1 Entidade(s)

Acrescenta Inciso XI ou onde couber ao Art. 22 Acrescenta o inciso XI ou onde couber ao Art. 22, da Seção IV, do Capítulo III, como segue: Art. 22 – (…) (…) XI – Execução das políticas de segurança pública com a inclusão dos 661 (seiscentos e sessenta e um) policiais civis e dos 2.352 (dois mil trezentos e cinqüenta e dois) militares estaduais aprovados em concurso público no ano de 2014. JUSTIFICATIVA No Anexo I do Projeto de Lei 108/2016, em tela, estão previstas as Prioridades e Metas da Administração Pública Estadual, onde no item I.F. estão enumeradas as dezenove prioridades e metas do Poder Executivo, entre as quais no número 9, é a de “fortalecer políticas para garantir segurança à sociedade”. O fortalecimento de políticas de segurança pública passa, inequivocamente, pela convocação e inclusão dos policiais civis e militares estaduais aprovados no concurso público de 2014. Pesquisas e estudos aprofundados dos departamentos sociais da PUC/RS e da UFRGS, além das notícias aterradoras dos jornais da Capital, tal como a inquietante matéria do Diário Gaúcho de 19 de maio de 2016, demonstram o aumento da violência e da criminalidade, principalmente no último ano. Essa situação vem se agravando, principalmente, pelo crescente claro nas fileiras das corporações encarregadas da segurança pública e pela não reposição de pessoal. Observando essa situação crítica e valendo-se do princípio da economicidade, urge a convocação e a inclusão dos policiais civis e militares estaduais aprovados no concurso de 2014, em razão dos quais apresentamos esta emenda popular. UGEIRM Sindicato dos Escrivães Inspetores e Investigadores de Polícia RS ABAMF Associação Beneficente Antônio Mendes Filho Serv Nível Médio BM e Bombeiros Militares RS

aaa