Sartori: acordo sobre dívida é alívio, mas não garante salários em dia

146

19572502Governador falou sobre suspensão dos pagamentos até dezembro, em acordo firmado ontem entre estados e governo federal

O governador José Ivo Sartori fala na manhã desta terça-feira (21) sobre o acordo entre a União e os Estados para renegociação das dívidas – com a suspensão dos pagamentos até dezembro. Segundo ele, a conquista está longe de representar o equilíbrio financeiro do Rio Grande do Sul, mas é “um respiro, um alívio” importante num momento de crise.

(A renegociação) Cria condições de avançar, e não pode deixar de ser celebrada por todos”, afirmou Sartori.

No entanto, ele disse que a parcela que deixará de ser paga à União representa um quinto da folha dos servidores, não podendo garantir o pagamento em dia do funcionalismo.

“Tivemos seis parcelamentos, mas nunca foram além do dia 11, 12 de cada mês. Se você não tem dinheiro, não vai pagar. Eu desejava como governador primeiro pagar os servidores”, afirmou.

Durante entrevista coletiva no Palácio Piratini, o governador exaltou ainda as ações para recuperar as finanças estaduais e citou um plano para a área de segurança, que será anunciado nos próximos dias.

GAÚCHA