Apesar do parcelamento, nove secretários do Estado vão receber salários na íntegra; entenda

157

17369303Embora os salários do Poder Executivo sofram novo parcelamento no mês de julho, nove secretários do governo Sartori vão receber os vencimentos em dia e na íntegra. Isso é possível porque os secretários recebem suas remunerações por outras fontes pagadoras, que não o Piratini. São eles:

1. Márcio Biolchi (Casa Civil)
2. Ernani Polo (Agricultura)
3. Luis Alcoba (Educação)
4. Giovani Feltes (Fazenda)
5. Gerson Burmann (Obras)
6. Lucas Redecker (Minas e Energia)
7. Pedro Westphallen (Transportes)
8. Fábio Branco (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia)
9. Catarina Paladini (Secretário do Trabalho)

Isso é possível porque os secretários recebem suas remunerações por outras fontes pagadoras, que não o Poder Executivo. Entre elas: a Câmara dos Deputados, a Assembleia Legislativa e a Advocacia-Geral da União.

À frente do anúncio do parcelamento, o secretário da Fazenda, Giovani Feltes, possui vencimento bruto de R$ 33.763,00, vencimento correspondente à função de deputado federal. Feltes foi eleito pelo PMDB para ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados. É o mesmo caso de Márcio Biolchi, licenciado da Câmara para chefiar a Casa Civil de Sartori. O salário também é de R$ 33,7 mil.

Já os secretários Ernani Polo (Agricultura), Gerson Burmann (Obras), Lucas Redecker (Minas e Energia), Pedro Westphalen (Transportes), Catarina Paladini (Trabalho) e Fábio Branco (Desenvolvimento) recebem salários pela Assembleia Legislativa. Eles recebem, do Poder Legislativo, salários de R$ 25.322,25.

O caso de Luis Alcoba é diferente. Ele é funcionário de carreira da AGU (Advocacia-Geral da União) e tem remuneração bruta de R$ 22.516,94.

O governador José Ivo Sartori receberá o seu salário parcelado. No entanto, como recebe por duas matrículas, como governador e como aposentado pelo período em que foi deputado, o primeiro depósito será de R$ 1.300,00 (duas matrículas R$ 650 + R$ 650).

É o mesmo caso da primeira-dama e secretária de Políticas Sociais, Maria Helena Sartori. Ela recebe por duas matrículas: como professora aposentada e como secretária de Estado. Sendo assim, receberá R$ 1.300,00 (duas matrículas R$ 650 + R$ 650).

GAÚCHA