CORREIO DO POVO: Cronograma da folha vai até 19 de agosto

168

Palácio PiratiniO parcelamento da folha do funcionalismo público, que se repetirá pelo sexto mês, já não é nenhuma novidade. O cenário, no entanto, será de maiores dificuldades, com a ampliação do cronograma de depósitos. No mês passado, o Executivo havia previsto a quitação da folha até o dia 12. Acabou concretizando a totalidade dos vencimentos na véspera, dia 11. A previsão atual é a de que os salários deste mês sejam integralmente quitados em 19 de agosto, apenas 11 dias antes do vencimento da próxima folha. A primeira parcela deve ficar em torno de R$ 2 mil a R$ 2,5 mil, podendo ser ampliada ao longo da próxima sexta-feira, último útil do mês. Os principais problemas que teriam levado e um calendário mais longo de pagamentos seriam a queda na arrecadação e a demora na reação da economia do país, que tem reflexos no Rio Grande do Sul. Segundo a secretaria da Fazenda, o déficit mensal das contas estaduais gira em torno de R$ 400 milhões, apesar da renegociação da dívida com a União, cujas parcelas de cerca de R$ 270 milhões, deixaram de ser pagas em maio. As previsões para o mês de agosto são ainda mais desanimadoras. Para setembro, as projeções indicam que duas folhas podem acabar se encontrando. Isto é, o governo não terá quitado os pagamentos do mês anterior na data de vencimento dos próximos depósitos.