GAÚCHA: Sartori participa de projeto da BM para reforçar policiamento e faz declaração polêmica. Veja:

187
Governador participou do lançamento do evento - Foto: Jocimar Farina / Gaúcha Foto: Jocimar Farina
Governador participou do lançamento do evento – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha
Foto: Jocimar Farina

A Brigada Militar terá pontos móveis de referência para a comunidade onde há maior índice de ocorrências políciais. O projeto de implantação das Bases Móveis Comunitárias foi apresentado nesta quinta-feira (07). Haverá um micro-ônibus no bairro Santa Tereza e outro no Rubem Berta, em Porto Alegre. Em Canoas, ele estará no bairro Mathias Velho. Em Novo Hamburgo, será no bairro Santo Afonso. Em cada unidade haverá um efetivo de dez policiais.

Estes veículos servirão de referência para a comunidade, além de serem usados para registro de ocorrência, consulta de veículos roubados e pessoas suspeitas. E já nas primeiras horas de trabalho, os policiais militares prenderam um homem de 19 anos portando uma espingarda calibre 12 e munição na avenida Moab Caldas, na Vila Cruzeiro. Ele já tem condenação por tráfico, porte ilegal de arma restrita e posse de entorpecente.

O governador e a cúpula da segurança pública participaram da solenidade no bairro Santa Tereza. José Ivo Sartori  garantiu que não faltarão recursos para o desenvolvimento desta nova ação. Também disse confiar que a União irá reverter a decisão da Câmara dos Deputados, que rejeitou requerimento de urgência para acelerar a tramitação do projeto que renegocia a dívida dos estados com o Governo Federal.

Mas a declaração mais polêmica do governador ocorreu quando um morador da vila abordou Sartori. Márcio Dias, de 43 anos, reclamou da prostituição no local, que afasta as pessoas, chama o tráfico e traz insegurança para quem por ali passa. Ao tentar interromper a reclamação, o governador, sorrindo, finalizou:

“Todo mundo tem o direito de trabalhar” disse Sartori (veja o vídeo):

O comandante geral da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas, que acompanhou o relato de Dias, o abordou e informou que sua reclamação será acompanhada pelos policiais.

GAÚCHA