Quando o Estado abandona seus guerreiros, resta a solidariedade de seus pares

297

21320Moto do soldado Filipe será prêmio em rifa

Autor: Liliana Crivello – Andressa Zorzetto
A rifa está sendo confeccionada pelo 3° RPMon para ajudar no tratamento colega, vítima de um acidente de trânsitoA moto pilotada pelo soldado Felipe Portella Mello no dia de seu acidente foi reformada gratuitamente por uma concessionária e deve ser o prêmio da próxima rifa organizada pelo 3° RPMon. Desde o dia 6 de dezembro, o soldado está hospitalizado e, para voltar para casa, precisa de um procedimento de colocada de um marca-passo diafragmático. Como os custos médico e do equipamento são altos, os colegas tentam arrecadar dinheiro para ajudá-lo.A nova rifa, que ainda está sendo confeccionada, somará às ações que já foram feitas e que resultaram em R$ 30 mil. “Os familiares nos autorizaram a fazer essa rifa, que vai levantar mais um fundo para negociarmos com o médico. Vamos tentar ganhar o equipamento via judicial, mas o médico, que é o único que faz esse procedimento, não atende por convênio”, enfatiza o tenente Daisson Andrade.O soldado permanece internado no hospital sem os movimentos dos membros inferiores e respirando com ajuda de aparelhos. A cirurgia que ele precisa e que permitirá uma ventilação mecânica deve ser realizada na Santa Casa, em porto Alegre. Com a ajuda do Comando Geral da Brigada Militar, o 3° RPMon conseguiu transporte. A remoção só pode acontecer se ele estiver em boas condições de saúde, como acontece neste momento.

Para o Tenente Daisson, a corrente formada só tem uma explicação: os passo-fundenses estão retribuindo a ajuda prestada pelo soldado em seu trabalho. “Foi muito interessante ver todo mundo empenhado. O gerente e os funcionários da concessionária se solidarizaram e a comunidade vem ajudando e nos procurando. Queremos agradecer ao pessoal”, diz.

O acidente de Filipe ocorreu um dia depois das comemorações de final de ano da corporação. Ele foi atingido por um carro e arremessado a alguns metros. Os colegas mantêm a esperança de que um dia ele possa retornar ao seu posto. “Pelo diagnóstico, não voltará. Mas vamos fazer todo o esforço. Temos esperança”, reforça o tenente.

Como ajudar
A família abriu uma conta para que sejam efetuadas doações.
Agência Banrisul: 0310
Conta Corrente: 3914074507

Diário da Manhã