VÍDEO: Circuito PM de Ferro comemora os 123 anos do 3º Batalhão de Polícia Militar

127

Foram 18 diferentes obstáculos, como o salto sobre uma sequência de apoios de madeira

Salta, sobe, rasteja, se pendura, ajuda o colega, monta e desmonta a arma, tudo em um tempo muito curto. Em mais um dia de atividades alusivas à comemoração dos 123 anos do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), a sexta-feira (22) foi dia de desafio na prova PM de Ferro, um circuito cheio de tarefas que exigem fôlego e força. “É uma atividade que simula a diversidade que encontramos no dia a dia, principalmente quando ao efetuar uma prisão o indivíduo acaba fugindo da guarnição e pulando muros, entrando em edificações”, explica o soldado Pinheiro, um dos participantes na prova. Antes de iniciar o circuito, os policiais ainda passaram por exames de verificação da saúde e acompanharam as instruções sobre cada obstáculo.
Na tarde de hoje, seis policiais do 3º BPM e um do 25º BPM (de São Leopoldo) enfrentaram a prova que, além do esforço físico, destacou a camaradagem no exercício da profissão, com a tarefa de retirar o colega do local de perigo e carregá-lo até o socorro. “Além de comemorar o aniversário, estamos preocupados em trazer o espírito de equipe para o grupo e a superação e o preparo dos policiais e isso tem sido atingido com provas como esta”, destaca o tenente-coronel Marcel Vieira Nery, comandante do 3º BPM.
O primeiro lugar foi conquistado pelo soldado Ivan dos Santos Stamboroski, o segundo pelo soldado Alexandre Pinheiro da Silva e o terceiro ficou com o soldado Moisés Ribeiro, este último o representante da corporação leopoldense. Aos vencedores, troféu e medalhas, e a todos os participantes, uma salva de palmas dos colegas pelo empenho.
Circuito
Sob olhar criterioso da juíza, a capitã Carine Reolon, os participantes se empenham em cumprir as atividades do circuito PM de Ferro no menor tempo possível. Em cada um dos 18 diferentes obstáculos, como o salto sobre uma sequência de apoios de madeira, cada policial teve três tentativas. Caso não conseguisse, ele então perdia 10 segundos na contagem final e seguia para o próximo desafio. Ao final dos obstáculos, era preciso ainda carregar o colega ferido e levá-lo até uma maca e, em seguida, montar e desmontar uma pistola. Todo o circuito é atentamente cronometrado e cumprido, em média, em 1 minuto e 40 segundos. A tarefa encerrou a semana de aniversário do 3º BPM.
JORNAL NH