Correio do Povo: Governo descarta encontro de folhas do funcionalismo

145

19695672Dados da Secretaria da Fazenda indicam que situação de agosto deve ser melhor do que a de julho

Ainda é cedo para afirmar quando os servidores públicos estaduais terão a tranquilidade de receberem seus salários em dia, mas dados da Secretaria da Fazenda indicam que a situação em agosto deve ser melhor do que a de julho, quando a primeira parcela dos depósitos nas contas dos servidores ficou em apenas R$ 650, a mais baixa desde agosto de 2015.

O valor do depósito no dia 31 e o cronograma de pagamentos serão estabelecidos mais perto do dia 31, mas integrantes da cúpula do governo garantem que foi descartado um temido cenário: o encontro de duas folhas do funcionalismo. O quadro começará a ficar mais concreto a partir do dia 22, quando ingressam no caixa do Tesouro do Estado o ICMS referente à indústria, mas a arrecadação verificada nos últimos dias ficou acima do inicialmente estimado.

Além da reação no recolhimento do ICMS de combustíveis, telecomunicações e energia, o governo José Ivo Sartori poderá contar com recursos extras visando à ampliação da faixa da primeira parcela: o aumento do saldo no caixa dos depósitos judiciais, que hoje está em cerca de R$ 170 milhões, também acima do projetado pela Fazenda.

Como as verbas nesta conta são relativas a ações, envolvendo pessoas físicas e empresas que aguardam por sentenças, o governo não tem nenhum tipo de controle sobre o fluxo, mas acaba, mensalmente, dependente de saques — que já estão em R$ 2,1 bilhões — para complementar parte dos salários do funcionalismo.

Fonte:Taline Oppitz/Correio do Povo