JORNAL DO COMÉRCIO: Governo quer iniciar a formação de novos policiais militares ainda em agosto

235

19264340Igor Natusch JORNAL DO COMÉRCIO

Anunciada no dia 30 de junho, a promessa de colocar 530 novos policiais militares nas ruas do Rio Grande do Sul até o fim deste ano está mais próxima de ser cumprida pelo governo do Estado. Na sexta-feira, a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul (Sefaz) autorizou o chamamento de novos candidatos aprovados em concurso para a Brigada Militar (BM), realizado em 2014.

A ideia é cumprir o prazo inicial, com o começo dos cursos de formação ocorrendo ainda no mês de agosto. As nomeações fazem parte de um pacote de medidas anunciado pelo governador José Ivo Sartori, dentro da segunda etapa do Plano Estadual de Segurança Pública.

Agora, cabe à Casa Civil e à Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) a realização dos últimos ajustes, que definirão a quantidade de vagas a serem preenchidas imediatamente. A formação dos novos policiais militares deve ser concluída em fevereiro de 2017. Ainda assim, os soldados já devem exercer atividades de rua antes de concluir a formação, a partir do terceiro mês de curso. O objetivo final é, até o começo de 2018, reforçar o contingente com pelo menos 2 mil policiais.

Além dos militares, Sartori prometeu a formação de 221 agentes da Polícia Civil ainda em 2016. A primeira parte das matrículas começou na semana passada, atingindo escrivães e inspetores. No entanto, cerca de 30% dos aprovados não efetivou a inscrição, o que motivou novo chamamento por parte do governo. A nova rodada de matriculas deve ocorrer durante esta semana.

No começo da semana passada, o Instituto-Geral de Pericias (IGP) deu sinal verde para a realização de concurso público no órgão, outra das medidas anunciadas por Sartori no final do mês de junho. A ideia é preencher 106 vagas entre técnicos, peritos e médicos legistas.
O governo estadual garantiu também o investimento de R$ 52 milhões para retomar o pagamento de diárias e horas extras, além de recursos extraordinários da ordem de R$ 30 milhões para equipamentos e manutenção de viaturas.

ccccc