Rádio Guaíba: Governo abre curso de formação para 224 policiais civis; sindicato vê número como insuficiente

142
IMAGEM ILUSTRATIVA
IMAGEM ILUSTRATIVA

Para vice-presidente do Sinpol, efetivo não recompõe 50% das aposentadorias que devem ocorrer até o fim do ano

Uma cerimônia, às 11h desta terça-feira, na Academia de Polícia (Acadepol), formaliza o chamamento de policiais civis aprovados em concurso público, como parte da segunda fase do plano de segurança pública do governo estadual. A solenidade abre o curso de formação profissional de escrivães e inspetores de polícia.  Serão chamados, ao todo, 224 alunos, sendo 113 escrivães e 111 inspetores.

Para o vice-presidente do Sindicato dos Servidores da Policia Civil do RS (Sinpol-RS), Emerson Ayres, esse número não recompõe 50% das aposentadorias que devem ocorrer até o fim do ano. Conforme ele, a Polícia Civil registra em média 500 aposentadorias por ano e não há reposição de efetivo desde 2014.

Ayres sustenta que a corporação precisa de um efetivo maior. “É uma ação que deixa a deseja por parte do governo, porque não traz a solução que a sociedade está clamando, que é o aumento real do efetivo da Polícia Civil para combater a onda de criminalidade”, disse sindicalista.

O curso de formação dura em média 800hrs/aula. A expectativa, com isso, é que os servidores estejam atuando somente no início do próximo ano.

Na semana passada, o governo já havia anunciado o chamamento de 530 policiais militares (que só entrarão em serviço em junho de 2017) e de 106 servidores para o Instituto Geral de Perícias.

Fonte:Guilherme Kepler/Rádio Guaíba