Sartori edita decreto de contenção de despesas pela 4ª vez

175

17558979Por Mateus Ferraz GAÚCHA

O decreto que estipula a continuidade por mais 180 dias ocontingenciamento de despesas do Piratini está publicado na edição desta quinta-feira (10) do Diário Oficial do Estado. Seguem vedadas as contratações e nomeações, bem como as promoções ou remoções de servidores que gerem ônus ao Executivo.

O texto também define o corte de gastos com viagens, diárias, contratação ou renovação de consultorias, além de assinatura de contratos com terceirizados ou convênios que precisem de investimentos. Também seguirão proibidosnovos aluguéis de imóveis e equipamentos.

O pagamento de despesas anteriores a 2015, isto é, antes de José Ivo Sartori assumir o Piratini, também ficam congeladas. O decreto é válido para órgãos da administração direta e indireta.

O decreto

O decreto de contenção de despesas foi uma das primeiras ações de Sartori quando assumiu o Governo do Estado, em janeiro de 2015. Desde então, a regra de redução de custos é renovada a cada seis meses.