ZERO HORA: Em vídeo, pré-candidato à prefeitura de Goiânia propõe “bolsa arma” para a população

135

20553259Segurando uma pistola, o deputado estadual Major Araújo (PRP) diz que o cidadão pode participar do combate à violência na Capital

O deputado estadual Major Araújo (PRP), pré-candidato à prefeitura de Goiânia, em Goiás, causou bastante polêmica no Facebook após publicar um vídeo no qual propõe à população a aprovação de uma “bolsa arma”. Ele acredita que o cidadão precisa se armar e se tornar um “voluntário da segurança da capital”.

Nas imagens, o deputado, que aparece segurando uma arma, diz que o cidadão tem o direito de se defender e que, por isso, ele propõe o bolsa arma municipal. Segundo ele, a intenção não seria violar a normas. “A lei garante a qualquer cidadão o porte legal de sua arma, desde que preenchido alguns requisitos”, comenta.

Ainda no vídeo, o major afirma que se hoje uma pessoa for abordada por um bandido, só existe uma hipótese: “padecer na mão dele”. O pré-candidato complementa dizendo:

“Nós queremos uma segunda hipótese: que você possa também se defender. Nós estamos propondo o bolsa arma municipal”.

Na proposta do político, para o cidadão ter acesso à uma arma, ele terá que atender pré-requisitos como exames psiquiátrico e psicotécnico, certidões de antecedentes criminais e treinamento para manuseio da arma e prática de tiro, além de um cadastro municipal.

“Evidentemente que a Prefeitura cobraria uma contrapartida do cidadão. Essa contrapartida seria você, que recebesse sua arma e todo o treinamento e facilitação ao acesso à arma, você fizesse parte de um cadastro de pessoas voluntárias, que participariam do combate à violência em nossa capital”, disse o deputado.

A proposta dividiu opiniões na página do deputado estadual no Facebook:

“Tem total meu apoio, se provar para os eleitorado que consegue aprovar isso na câmara Deputado Major Araújo, ganha de lavada essa eleição, pois estamos cansados de tanta impunidade nesse Brasil. Conte comigo.”, escreveu um seguidor.

“Bolsa arma? Péssima ideia… violência se combate com investimentos em segurança pública e legislação penal eficiente… e o sr como policial devia continuar lutando por isso… admiro seu trabalho como deputado mas essa ideia não eh boa… espero por boas propostas na área de saúde, educação e mobilidade urbana municipais e essa consulta aberta de opiniões eh muito válida.”, disse outro.

“Totalmente contra, cabe à polícia e órgão de segurança pública promover a segurança da população. Nós que não temos treinamento técnico e psicológico, condicionamento para agir em situações de perigo e compromisso com a segurança pública, não poderíamos andar com um objeto que tem um único fim, matar. O senhor, na minha opinião, deveria lutar para que quem promove nossa segurança tenha um melhor treinamento e seja melhor remunerado. Esses testes propostos para que um cidadão possa aderir uma arma são facilmente burlados”, alertou mais um seguidor.

“Uma maravilha!!! É só verificar a criminalidade americana caindo, pois o cidadão de bem tem o porte de arma liberado. Aqui a arma é liberada para o bandido. Mas não gostei do nome “Bolsa arma”. Nada de subsidiar, o munícipio não consegue pagar suas próprias contas. Facilitar e orientar o cidadão de bem para ter o porte de arma já seria o passo necessário para diminuir e muito a violência. Sugiro que todos leiam “Mentiram para mim sobre o desarmamento.”, comentou outro.