PM’s comunitários de Caxias ainda não receberam auxílio-moradia de fevereiro

139

O Secretário de Segurança Pública e Proteção Social, José Francisco Mallmann, diz que os valores não foram repassados porque a prefeitura necessita de um documento da Brigada Militar

Escrito por:
Maicon Rech Camillo Portal Leouve

Os policiais do patrulhamento comunitário de Caxias do Sul ainda não receberam o auxílio-moradia de fevereiro. O valor, de R$ 793,53, deveria ter sido depositado nos primeiros dias do mês.

O Secretário de Segurança Pública e Proteção Social, José Francisco Mallmann, diz que os valores não foram repassados porque a prefeitura necessita de um documento da Brigada Militar, já que, segundo ele, houve uma solicitação de alteração.

“Nós temos três convênios do policiamento comunitário e os valores são repassados pelo total do convênio. Por exemplo: se um convênio tem 12 policiais, vai o valor total. Mas, a Brigada nos comunicou que era apenas para repassar dez. Então, a nossa controladoria repassaria o valor total, mas a BM restituiria o valor a mais e esse documento (que deve ser feito pela Brigada Militar) estamos aguardando para fazer o repasse”.

Todos os valores devem ser repassados ao Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), que é o responsável por depositar na conta dos PM’s.

No ano passado, 36 policiais ficaram sem receber o auxílio por quatro meses. Dois convênios haviam vencidos em 17 de setembro, mas foram renovados até 17 de março de 2017. O projeto-piloto, primeiro a ser instalado, tem convênio até 2019.

O policiamento comunitário é uma parceria entre o Governo do Rio Grande do Sul e o Município, que se responsabiliza por auxiliar com os gastos de moradia dos policiais.