ABAMF repudia uso da segurança pública para pressionar deputados

220

A ABAMF lamenta a forma como o governador do RS anunciou o chamado de brigadianos. O governo gaúcho usou a segurança pública para pressionar os deputados a aprovarem os projetos do Executivo e retirarem direitos dos servidores militares.

O governo joga para a população a mentira de que a culpa da dívida do estado é dos servidores públicos, a maioria com baixo salário e trabalhando sem as mínimas condições. Deveria falar a verdade: Existe uma casta que recebe acima do teto constitucional, acumula aposentadorias e têm benesses inacreditáveis.

Aliado a isso, surge uma reportagem televisiva denunciando mau uso de viaturas  por um brigadiano tentando criar, claramente, uma indisposição da população como os militares e assim diminuir a resistência a aprovação da proposta governamental.

A ABAMF, como legítima representante dos servidores de nível médio da BM, lembra que os brigadianos estão num esforço máximo para garantir a segurança dos gaúchos, mesmo com condições de trabalho mínimas. Se houver erro, o servidor responsável responderá de acordo com a lei. Mas a categoria não pode ser jogada contra a população, como se estivesse deixando de cumprir a obrigação do policiamento.

Os brigadianos sempre honraram a farda e assim permanece, portanto não aceitamos que usem a Corporação para atingir outros interesses, que não seja o bem-estar e a segurança da sociedade gaúcha.

ABAMF, UMA REPRESENTAÇÃO BRIGADIANA