Deputados federais gaúchos gastam quase R$ 80 mil em serviços postais nos três primeiros meses do ano

153

Henrique Fontana foi o parlamentar que mais usou a verba

Os deputados federais gaúchos gastaram R$ 79.941,95 com serviços postais nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2017. As informações constam na prestação de contas da Câmara referente à cota parlamentar, uma verba mensal que cada deputado tem direito para o exercício de seu mandato. O gasto de quase R$ 80 mil se refere somente às despesas com serviço postal.

Conforme os dados informados pela Câmara, o deputado que mais gastou foi Henrique Fontana (PT). Em três meses, o valor gasto com serviços postais chegou a R$ 17.366,59. No mês de janeiro, quando o Congresso Nacional está em recesso, o parlamentar registra um gasto de R$ 16.720. O segundo deputado que mais gastou neste quesito é Giovani Cherini (PR). Foram R$ 12.554,09 em três meses. Depois, em terceiro lugar, está o deputado Alceu Moreira (PMDB), com R$ 11.813,74.

Somados, os três representam metade de todo o gasto da bancada gaúcha nesse quesito durante os primeiros meses do ano.

A reportagem também verificou os parlamentares mais econômicos com serviços postais. São eles: Elvino Bohn Gass (PT), com apenas R$ 53,40; Mauro Pereira (PMDB)  com R$ 155,34 e Danrlei (PSD) com R$ 193,43.

Cota parlamentar

A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar foi instituída em 2009 pela Câmara.  A norma prevê que possam ser pagas com dinheiro público despesas como passagens aéreas, telefonia e serviços postais.

Conforme a Câmara, a cota pode ser paga ao deputado por meio de reembolso, ou seja, quando há apresentação da nota fiscal comprovando a despesa. Em relação aos serviços postais, o valor pode ser gasto por meio de “requisição de serviço postal”, quando se tratar de agência dos Correios credenciada pela Câmara dos Deputados.

O valor da cota é diferente para cada Estado. No caso do RS, o valor é de R$ 40.875,90 por mês.

GAÚCHA