ASSTBM esclarece afirmação equivocada do Deputado Tiago Simon

247

Durante programa jornalístico na tarde do dia 03 de Maio o Deputado Estadual Tiago Simon (PMDB), utilizando se de sua oratória, afirmou naquele programa que os problemas da Segurança Pública do estado,   são culpa dos servidores da BM, atribuindo aos  integrantes da Reserva Altiva da Brigada Militar a condição de “PESO” para o Estado, que obriga a retirar investimentos da segurança pública.

A ASSTBM acredita que tal afirmação do Deputado foi fruto de mal assessoramento, por pessoas que desconhecem a carreira Brigadiana e suas atribuições constitucionais, em favor do povo Gaúcho, aliás, atribuições essas muito bem conhecidas pelo seu pai o Sr. Pedro Simon, que foi comandante e chefe da Corporação no período em que foi Governador do Estado.

Nossa Entidade de classe lamenta e estranha tal atitude do deputado, em afirmar que os integrantes da BM são causadores e culpados dos problemas de caixa do Estado. Acreditamos que o Dep. Tiago Simon mantem suas origens atreladas ao trabalho de seu pai, que esta colocação foi mero equivoco, devido a falta de informações que remetem a causa do problema, e não a sua consequência.

Acreditamos que a busca de soluções financeira do Estado está no combate  as questões da sonegação fiscal, da caixa preta dos Incentivos e nos altos salários que extrapolam o teto constitucional.

Mas nossa entidade utilizando suas prerrogativas em defesa da categoria e da família Brigadiana,  queremos  explicar melhor ao Nobre Deputado, que os Servidores da BM não se aposentam como em outras categorias, mas sim passam a Reserva Remunerada, podendo  ser convocados a voltar imediatamente a ativa,  para salvaguardar  as liberdades e deveres constantes na Constituições   Federal   e  Estadual, bem como, nas catástrofes, agindo sempre  em favor da sociedade. Além disto, o Plano de Demissão Voluntaria (PDV) e a falta de Concurso Público por parte do  Governo,  que claramente prefere a” POLITICA DO MENOS” são causas do déficit  de efetivo. Na década de 70 a BM tinha cerca de 30 mil servidores, hoje com uma população que cresceu cerca 30%, possuímos metade do previsto na lei 13970/2011 que prevê 37 mil policias.

Recentes estudos realizados pelas Forças Armadas, que aplicam-se aos PMs e Bombeiros Militares, concluem tecnicamente que:

– devido ao nível de stress:

– a necessidade de deslocamento para qualquer lugar do Estado;

– pelo perigo iminente e constante;

– pela exposição as constantes  mudanças climáticas;

– pelas escalas ordinárias , extraordinárias e de sobre aviso;

– por não ter direito a greve e a sindicalização;

– por não ter Fundo de garantia  ou quaisquer  outros direitos previsto na CLT ou estatutos de outras carreias do Próprio Estado,

NOSSOS  30 ANOS DE SERVIÇO   CORRESPONDE A 44 ANOS DE QUALQUER OUTRO TRABALHADOR BRASILEIRO”. 

FONTE: SITE ASSTBM