GAÚCHA: Governo do Estado libera vacinação contra a gripe para toda a população

212

Campanha de imunização dos públicos-alvo se encerrou no dia 26; postos do Rio Grande do Sul ainda têm cerca de um milhão de doses

O secretário de Saúde do Estado, João Gabbardo dos Reis, anunciou nesta segunda-feira (29) a ampliação da vacina contra a gripe para toda a população do Rio Grande do Sul. A decisão foi tomada depois do término da campanha de imunização voltada aos públicos-alvo, que se encerrou na última sexta-feira (26).

Quase 79% das pessoas que integram os públicos-alvo foram vacinadas durante a campanha no Estado. A meta do governo gaúcho era alcançar 90%.  Apenas as regiões de Santa Rosa, Santo Ângelo e Litoral chegaram na estimativa da Secretaria da Saúde.

“Não houve dificuldades para fazer a vacina. Não teve falta de tempo ou inundações que prejudicassem a procura. Por isso não teria sentido ampliar o prazo para essa população específica”, avalia o secretário.

Por conta disso, o governo gaúcho, junto com as Coordenadorias Regionais de Saúde, decidiu estender a vacina a todos. “Temos ainda cerca de um milhão de doses disponíveis e que precisam ser utilizadas”, detalha.

Mas Gabbardo reitera que a vacinação dependerá da disponibilidade de doses nos postos de cada cidade. “Naquelas regiões que tiveram bons índices de adesão à campanha, têm menos doses sobrando. Já naquelas regiões com baixa procura, há mais doses disponíveis”, salienta.

Mortes – Até a última quinta-feira (25), o Estado registrou 75 casos de gripe A em 2017, sendo sete mortes por causa da doença. Para o secretário de Saúde do Rio Grande do Sul, os números apresentam melhora na comparação com os dados do ano passado. “Na mesma época, em 2016, tínhamos mais de mil casos e mais de 100 mortes”, lembra.

Preocupação – Uma das regiões que atrai a preocupação do governo gaúcho é o Sul do Estado, que apresentou o pior engajamento durante a campanha de vacinação: apenas 65,5% da meta. Pelotas, por exemplo, não chegou a 60% de vacinação. “E o pior dado vem das crianças, com só 37,79% imunizadas”, detalha Gabbardo. Na região metropolitana, Viamão é a cidade com o pior índice dentro da campanha contra a gripe. O município alcançou apenas 56,47% da meta. “E o público infantil ficou muito ruim, com apenas 40,68%”, observa o secretário.

Porto Alegre – Nos últimos dias, a Capital gaúcha apresentou melhora no índice de adesão à campanha de vacinação contra a gripe. Mesmo assim, o número de crianças imunizadas em Porto Alegre ainda está abaixo da meta. Para mudar isso, a prefeitura está trabalhando de maneira integral entre as secretarias de Educação e Saúde, sensibilizando educadores, pais e alunos.

GAÚCHA