ABAMF está na Assembleia Legislativa acompanhando a reunião de líderes de partidos

424

A semana promete ser de muita importância para a categoria brigadiana. Por isso, a ABAMF está na Assembleia Legislativa do RS acompanhando a reunião de líderes para saber quais os projetos que serão votados em Plenário na sessão de hoje à tarde. Na semana passada, o PEC 261/2016, que altera o artigo 37 da Constituição Estadual não foi votado por falta de quorum. Com a aprovação da proposta  passará a valer  o tempo de contribuição para a aposentadoria.

Além dessa proposição, estão em regime de urgência, também, o PLC 243/2016, que altera o Estatuto da BM em temas como:licença capacitação profissional(licença-prêmio), afastamento, contagem efetivo exercício serviço na BM, limite da idade limite dos brigadianos, permanência na reserva remunerada, transferência do tempo mínimo averbado 25 anos na especial gratificação temporal.

Os projetos de estruturação dos bombeiros podem entrar na pauta, uma vez que a votação vem sendo evitada.

A desocupação do prédio Lanceiros Negros deve prevalecer nos discursos do Legislativo nesta semana. A ABAMF espera que os deputados não tentem jogar a culpa da desocupação nas costas dos brigadianos, que apenas foram cumprir a ordem judicial. Se houve confronto, foi porque pessoas que não tinham para onde ir lutaram para manter a moradia. No entanto, se os brigadianos não cumprissem a determinação da justiça, seriam punidos. Que cada parte assuma a responsabilidade pelos acontecimentos.

A ABAMF CONTA COM A ATENÇÃO DOS BRIGADIANOS E PRESSÃO SOBRE OS DEPUTADOS PARA REJEITAREM O ARROCHO QUE O GOVERNO ESTADUAL QUER APLICAR NOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES GAÚCHOS

AVANÇAR SEMPRE, RECUAR JAMAIS

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF