Governo estadual anuncia concurso com 6,1 mil vagas para Brigada Militar, Polícia Civil e bombeiros

822

Anúncio ocorreu durante pronunciamento no Palácio Piratini, nesta terça-feira (4)

Por: Zero Hora e Jocimar Farina

Serão 4,1 mil vagas para soldado da BM, 200 para oficial da BM, 450 para soldado do Corpo de Bombeiros, 50 para oficial do Corpo de Bombeiros, 1,2 mil vagas para agente da Polícia Civil e 100 para delegado da Polícia Civil.

O governador também informou que serão chamados 49 aprovados no último concurso da Brigada Militar e 75 dos Bombeiros.

O governo estadual anunciou 6,1 mil novas vagas para a área de segurança pública no Rio Grande do Sul. Os novos servidores serão selecionados para Brigada Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. O comunicado ocorreu na manhã desta terça-feira (4), no Palácio Piratini.

— Este reforço vai atender a demanda de todas as regiões. A Capital e a Região Metropolitana são muito importantes, mas precisamos pensar no Interior. O crime migra de um lugar para outro e vamos combatê-lo em todos os recantos do Rio Grande do Sul — afirmou o governador José Ivo Sartori.

Segundo Sartori, 4 mil servidores ingressarão em órgãos de segurança até o final de 2017. O governador ainda citou que estão em andamento dois concursos públicos: um para a Superinetendência dos Serviços Penitenciários (Supepe), com 720 vagas, e outro para O Instituto-Geral de Perícias (IGP), com 106 vagas.

— O que está acontecendo hoje é fruto do que aconteceu na semana que passou, A aprovação de alguns projetos que dizem respeito à questão da segurança ajudaram a criar essa decisão de governo — disse Sartori em referência a projetos aprovados pela Assembleia na terça-feira (27).

Na semana passada, os deputados estaduais aprovaram, por 32 votos a 16, o projeto de lei complementar (PLC 243/2016) que proíbe averbação da licença especial em dobro para policias militares. Hoje, os profissionais podem optar por não tirar licenças para se aposentar mais cedo. Com a proibição, o tempo de serviço aumentará em três anos.

O secretário da Segurança, Cezar Schirmer, já havia mencionado que o Piratini preparava um dos maiores concursos da história.

No ano passado, o governo estadual determinou a realização de concursos para a contratação de profissionais para o Instituto Geral de Perícias e para a Susepe.